segunda-feira, 7 de julho de 2008

Gestos

Tu tens os dias contados, meu velho amigo. Hoje, estás aqui sentado comigo, debaixo deste sobreiro, amanhã, estarás aqui a dizer isto a outro rapaz que terá a tua idade neste momento.
Tens quantos? Dez, nove, onze…não interessa, tens os que tens! Mas pensa, para aqui virás.
Passei o que tu passaste, vivi o que viveste, sorri o que tu sorriste, chorei as minha emoções e tu, tens feito alguma coisa da vida?
Cá para mim, tens deixado que a vida te leve, que tenhas o mesmo de sempre, escola, casa, amigos, aquele café do costume. Mas, que fazes tu quando és livre?
Lês? Reflectes? Importas-te com cultura?
Que fazes aqui sentado sem nada fazer? Estás a perder tempo para quê?
A vida é um minuto que passa num fôlego, há pessoas que sustém esse fôlego por mais tempo e aguentam mais, outras que não aguentam tanto e foi assim que fiquei sem a minha Maria.
Ela era tão bonita na tua altura, quando eu tinha a tua idade, ela era um espanto, e eu era um rapagão, devias ver.
Mas jovem, que fazes aqui? O que te leva a estares aqui sem viveres a tua vida e a desperdiçar a oportunidade de começar um novo rumo ou quem sabe de construíres a pista para uma nova meta, diz-me, o que fazes aqui?

Avô! Vim vê-lo no dia dos seus anos, Parabéns!

1 comentários:

raquel alves disse...

a momentos que precisamos parar para pensar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

beruby.com, o portal que partilha os seus rendimentos

 
Design by Vitor Alves |*| Sente-te em casa!